OiToronto

A Revolução de Belly

por
- Post atualizado em: 20 abr 2011
hits 4

A diversidade cultural do Canadá está presente em todas as áreas, principalmente na música. Um exemplo disso, é o fato de que Belly, o artista de rap e hip hop de maior sucesso da atualidade neste país, tenha vindo da Palestina.

belly

Belly, ou melhor, Ahmad Balshe, também conhecido como “Rebellyus”, nasceu em Jenin, Palestina, rodeado pela guerra e atrocidades que nenhuma criança deveria ver. Ainda pequeno, ele e sua família se mudaram para a Arábia Saudita. Depois foram para o Líbano, Jordânia, e, finalmente, foram morar em Ottawa. Mesmo tendo onde morar e comida, o começo de sua vida no Canadá foi bem simples e cheio de tentações. Aos 13 anos, estava nas ruas vendendo drogas para poder ter um pouco da qualidade de vida que sua família não conseguia lhe dar. A vida dura lhe deu força e revolta e, por causa disso, ele precisava de uma forma de colocar pra fora sua agressividade. “O rap foi minha única forma de expressão” – conta Belly, que passou a gravar canções a partir de seu computador e, aos 15 anos, foi contratado por um jovem empresário que queria abrir a própria gravadora.

Belly é atualmente o vice-presidente da CP Records e responsável pela área artística da gravadora. Em junho, lancou o CD duplo “Revolution”, o seu primeiro trabalho, que recebeu disco de ouro e ganhou o prêmio de “Melhor Video de Rap do Ano”, no Much Music Video Awards, por “Pressure” – que conta com a participação do americano Ginuwine. Em tempo: seu mais recente vídeo, “Ridin'”, é um dos mais pedidos do canal Much Music.

Segundo ele, o nome “Revolution” foi escolhido por ser uma revolução em vários ângulos. “Esse trabalho conta com várias participações como a de Mario Winans, Massari, Fabolous, dentre outras estrelas do rap. Eu tinha muito a dizer pra lançar em apenas um disco com 12 músicas.”

Cada CD tem uma característica. Um levou o nome “The People”, cujas canções falam sobre política, pobreza, sexo e a vida nas ruas. O vídeo da faixa “History of Violence” foi banido nos EUA, pela mensagem anti-guerra, tendo bastante procura no site Youtube. No outro CD, “The System”, ele fala sobre diversão e como curtir a vida. Por sua origem e letras polêmicas, Belly foi entrevistado pelos canais de TV CNN e Al Jazeera.

Hoje, Belly diz que não media consequências quando começou. “Era mais chegado à rebeldia. Estou mais focado no que eu faço. Eu ainda sou doido, mas não como antes.”

Sites: bellylive.com, bellylivetv.com, cprecords.com, myspace.com/bellylive.

Gostou do conteúdo? Assine nossa newsletter!

Cadastre-se para receber as novidades do blog por email. É de graça!

Obrigada! Seu pedido foi enviado com sucesso.

Erro

Por: Christian Pedersen

Christian Pedersen é natural de Santos, São Paulo, tem 39 anos de idade e é casado. Foi o primeiro brasileiro a se casar com outro homem em Toronto, em junho de 2003. No Brasil, trabalhou na gravadora Roadrunner Records, depois abriu um escritório de promoção e marketing para bandas e artistas, tendo clientes como a gravadora BMG, os selos Geléia Geral e Dubas. Christian mudou-se para Toronto em 2002, e virou cidadão canadense em 2007. Começou a escrever a coluna Conexão C no Brasil News em março de 2007, que posteriormente ganhou o nome Connection City. De maio a outubro de 2008, foi editor-interino do jornal. Do fim daquele ano, até outubro de 2010, foi editor e um dos proprietários do blog OiToronto.ca [ email ]

Ver comentários

Classificados

Autopark Georgetown

Estou aqui para ajudar quem precisa comprar um carro no Canadá. Financiamos para recém-chegados e pessoas sem crédito. [LER]

ANUNCIE AQUI!