OiToronto

Os primeiros passos para imigrar como federal skilled worker

por
- Post atualizado em: 30 set 2013

Há várias maneiras de se imigrar para o Canadá: como caregiver (cuidando de crianças ou pessoas com necessidades especiais), por motivos humanitários, com visto de trabalho e por meio do famoso federal skilled worker process (para trabalhadores qualificados). O OiToronto esclarece como funciona esse processo, quem pode aplicar e qual o passo a passo para obter o visto de imigrante.

Atualização: 10 de julho de 2012 — Canadá suspende temporariamente imigração para profissionais qualificados e investidores

http://www.flickr.com/photos/criacow/

O que é

“Trabalhadores qualificados são selecionados para obtenção de vistos permanentes com base em sua educação, experiência profissional, conhecimento de inglês e/ou francês, além de outros critérios que já provaram ajudar imigrantes a se estabelecerem economicamente no país”, diz o site da imigração canadense. Alguns dos critérios a que o site se refere são: ter família no Canadá, ser casado e/ou ter filhos ou mesmo amigos no Canadá. Além da possibilidade de o imigrante chegar ao país, ganhar dinheiro e contribuir com impostos, o governo busca a melhor adaptação possível para esses novos moradores. O foco não é a chegada de imigrantes que apenas se preocupem em juntar dinheiro para mandar para seu país de origem, e sim a integração deles ao país. Em resumo, é o processo pelo qual o governo canadense busca trabalhadores internacionais para áreas com falta de mão de obra qualificada, oferecendo visto de trabalho e residência permanentes com a intenção de que os imigrantes vejam o Canadá como seu novo lar.

Quem pode aplicar

“A maioria das pessoas interessadas em imigrar para o Canadá como skilled worker são profissionais com alto nível de qualificação e que procuram uma oportunidade de se desenvolver tanto profissionalmente como pessoalmente. Eles são atraídos pelo alto nível de segurança e estabilidade que o Canadá representa. A maioria deles possui um nível avançado de conhecimento de uma das línguas oficiais e, dentro de alguns meses, conseguem se colocar no mercado de trabalho.” É assim que a consultora de imigração Jane Desmond, define o perfil de quem busca esse tipo de visto.

Para os interessados em imigrar como skilled worker, o primeiro passo é pesquisar quais profissões da NOC (sigla em inglês para lista nacional de ocupações/ postos de trabalhos) se enquadram no programa e estão com demanda de mão de obra. É necessário ter pelo menos um ano de experiência nas profissões elegíveis.

Segundo Maria João, assessora de imigração que trabalhou durante 15 anos no setor de vistos do Consulado Canadense em São Paulo, “antes eram 38 profissões com número ilimitado de vagas abertas”.

Quase 90 mil vistos foram concedidos em 2010, de acordo com o governo canadense, e ainda há mais de 600 mil pessoas na lista de espera. Maria João explica que com o novo sistema implantado em junho de 2010 “agora o número foi reduzido para 29 profissões e com o limite de 20 mil vagas. Essa regra só não vale para aplicantes que já têm oferta de trabalho. Ou seja, se 750 pessoas já aplicaram para, por exemplo, técnico em Tecnologia da Informação, só mais 250 aplicações são processadas. Antes, primeiro preenchia-se a aplicação, e depois de alguns meses os documentos necessários para a concessão do visto eram solicitados. Agora já se manda tudo de primeira e, se o pedido for aprovado, aí sim a pessoa dá entrada no processo”, salienta a consultora.

Pontuação

Através do site de cidadania e imigração canadense pode-se fazer um simulado para conferir se você tem a pontuação necessária para conseguir imigrar com esse visto (cada exigência conta um tipo de ponto). Nível de inglês, escolaridade, experiência internacional, estado civil, estudo no Canadá e mais uma série de itens somam ou subtraem pontos do simulado. Caso atinja 67 pontos, você estaria apto a tentar.

Prazos e preços

“Até junho do ano passado, o processo demorava no mínimo seis meses, mas poderia se alongar por muitos meses. Agora não passa de 12 meses”, explica Maria João. Pode-se aplicar para o processo sem necessidade de advogado, mas o repórter que vos escreve utilizou-se de um serviço de advocacia que ajudou muito: porque além de ter alguém “no pé” para envio dos documentos e para a organização de todo o processo, os advogados tinham mais atenção aos prazos. Há porém quem prefere fazer tudo sozinho, por conseguir manter a organização necessária. Sem a ajuda de um profissional de imigração, o valor do processo é em torno de 1.100 dólares canadenses. O serviço de um profissional de imigração custa pelo menos outros mil dólares.

Burocrático, difícil?

“Devido ao nosso compromisso com a ética e ao respeito ao nosso cliente, nosso procedimento é fazer uma avaliação completa da real probabilidade de um candidato ser aprovado como skilled worker antes de iniciarmos um processo junto às autoridades de imigração. Quando nos deparamos com um cliente que não se enquadra no perfil exigido, nós trabalhamos com ele de maneira a explorar outras possibilidades como o programa de Provincial Nominee ou através do Canadian Experience Class. Assim asseguramos uma média de aprovação muito próxima a 100%.”, explica Jane Desmond.

O Provincial Nominee é o processo pelo qual as províncias que têm acordos com o governo federal canadense (a maior parte delas, Ontário inclusive), designam imigrantes que tenham interesse em morar em uma província específica, que será responsável por cuidar do processo dessas pessoas. O sistema é muito semelhante ao de federal skilled worker, porém cada província ou território necessita de diferentes tipos de trabalhadores com qualificações a serem definidas por cada região. Já o Canadian Experience Class é aberto às pessoas que já têm visto de trabalho no Canadá ou se formaram no país.

Para pessoas que viveram em muitos lugares, um aviso: é preciso obter um certificado de antecedentes criminais emitido por cada país em que você passou mais de seis meses desde seus 18 anos. E do Brasil, são três: certificado da Justiça Federal (obtido pela internet), e das polícia federal e estadual (em ambos o requerente deve ir pessoalmente a um posto de cada polícia). Também é importante ter uma carta de recomendação e de deveres exercidos emitida por cada empresa pela qual você passou no mesmo período.

Os testes de idioma IELTS, para inglês, e TEF, para francês, são a peça fundamental para o sucesso da empreitada. E a pontuação exigida é alta. Prepare-se para estudar. É importante frisar que tudo deve ser feito com muito cuidado, “nós diríamos que existem dois erros sérios que podem causar a recusa de um visto de imigração como skilled worker. O primeiro é não apresentar as informações de maneira completa e correta, e o segundo erro é não apresentar as informações relevantes ao seu pedido. Muitas pessoas se prendem somente aos formulários e se esquecem de juntar ao seu pedido documentos dando mais detalhes sobre sua estrutura familiar e empregabilidade, por exemplo”, explica Jane Desmond.

Apesar da aparente burocracia, vale lembrar que com esse visto, o imigrante chega ao país com praticamente os mesmos direitos de um canadense. Apesar de não poder votar e não possuir ainda o passaporte canadense, você poderá fazer empréstimos, comprar imóveis, abrir empresas, ter o cartão de saúde, SIN number (número da segurança social canadense, semelhante a um CPF), tudo para facilitar a sua adaptação ao país.

É necessário ser um residente permanente e morar no Canadá por pelo menos três anos para poder aplicar para se tornar um cidadão, o que irá lhe conceder o direito de voto e o passaporte canadense. Veja os requisitos para se tornar um cidadão canadense.

Quem quiser mais informação sobre o processo federal skilled worker, entre no site Citizenship and Immigration Canada. Pode-se também buscar especialistas em imigração tanto no Brasil como no Canadá, mas vale lembrar: As aplicações brasileiras são processadas no Consulado de São Paulo.Todos os documentos deverão ser enviados para lá, portanto quem escolher usar uma assessoria canadense, deve lembrar-se que isso aumenta o custo do envio dos papéis, mas fora isso não muda muito o processo.

Mãos à obra e boa sorte!

Por: Paulo Ayres

Paulo é formado em Comunicação, já trabalhou com cinema e morou na Irlanda, Espanha e Estados Unidos. Está em pleno processo de migração para o Canadá. Escreve desde sempre, se interessa por música, cinema, carros, esportes, projetos sociais, ou seja, quase tudo! Leitor voraz, aproveita-se das novas tecnologias para estar “do lado de cá, sendo lido, criticado, e quem sabe, num sonho “twittiano” sendo acompanhado”. [ email ]

Ver comentários

Classificados

Ciranda-Logo-2-2Expirado: Vagas abertas no board do Ciranda Brasileira

A equipe do Ciranda Brasileira tem a satisfação de anunciar a todos que temos duas vagas disponíveis no nosso Board. [LER]

img_3321_wide_editedQuartos para alugar na Lansdowne com Dupont

Promoções de dezembro! Vaga em quarto duplo a C$575 para homens ou mulheres, e em quarto triplo somente para mulher a C$500!!! Quartos compartilhados e privativos para alugar em casa de estudante totalmente mobiliada. Inclui tv à cabo, netflix, internet wi-fi de alta velocidade ilimitada, cozinha equipada, backyard com bbq e lavanderia. [LER]

ANUNCIE AQUI!